Alexsom

Alexsom

GLASTONBURY 2017

CALENDAR JAZZ

MONTREUX ACADEMY 2017

Colour Me Free! - Joss Stone

Amy Winehouse Foundation

PLAYING FOR CHANGE

quarta-feira, 26 de março de 2014

Cenas de '50 tons de cinza' decepcionam pela falta de erotismo Universal exibiu cinco minutos do filme em evento de cinema

O Globo (Email)

Capas dos livros da série ‘50 tons de cinza’
Foto: AP Photo
Capas dos livros da série ‘50 tons de cinza’ AP Photo
RIO - Ainda falta quase um ano para a estreia, mas os prognósticos para o filme de "50 tons de cinza" não são muito favoráveis. Durante a CinemaCon, em Las Vegas, nesta terça-feira, foram exibidos cinco minutos do longa baseado nos romances eróticos de E.L. James e as reações foram, em geral, de desapontamento. Críticos reclamaram da falta de erotismo no trecho, que mostra os protagonistas Dakota Johnson e Jamie Dornan.
"Não é nenhum segredo que quase todo mundo que assistiu a essa cena estava esperando por algumas cenas picantes de sexo, mas parece que vamos ter que esperar o filme chegar à tela grande para vermos alguma ação. O clipe foca no desenvolvimento do romance entre Christian Grey, o magnata bilionário, e a estudante universitária e boa moça Anastasia Steele. A presidente do estúdio, Donna Langely, prometeu à multidão de espectadores que as estrelas Jamie Dornan e Dakota Johnson 'têm o tipo de química que pode transformar esse filme no próximo romance icônico'", disse, em tom de dúvida, o crítico Eric Eisenberg, do "Cinema Blend".

E ele continua: "Enquanto o filme promete ser preenchido por todos os tipos de relações carnais, o que foi mostrado no clipe podia ser classificado como próprio para crianças (eles nem sequer mencionam a palavra 'sexo'). Claro, havia muitas insinuações e sugestões dos hábitos de Christian Grey por trás das portas fechadas, mas nada disso foi mostrado explicitamente. O mais próximo disso foi a cena em que Ana está amarrada a uma cama com os olhos vendados, mas ela durou meio segundo".
O crítico Gregory Ellwood, do site "HitFix", também comentou as performances dos atores. "Ainda teremos que ver (no longa) se os dois têm uma química verdadeira". Para Amy Kaufman, do "LA Times", o estúdio Universal está tentando manter o filme adequado para um grande público. "Isso mostra o equilíbrio que a Universal deve alcançar para vender esse filme para o grande público, em que muitos talvez prefiram apreciar cenas explícitas na privacidade de sua casa, em vez de estar em uma sala de cinema".
A adaptação cinematográfica de "50 tons de cinza" chega aos cinemas em 15 de fevereiro de 2015.

Fonte:.globo.com/cultura/

0 comentários: