Alexsom

Alexsom

GLASTONBURY 2017

CALENDAR JAZZ

MONTREUX ACADEMY 2017

Colour Me Free! - Joss Stone

Amy Winehouse Foundation

PLAYING FOR CHANGE

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Do Cinema para a Música Listamos alguns atores e diretores que se destacaram nas telonas e se aventuram nas notas musicais

Natália Bridi e Thiago Romariz
26 de Julho de 2013


Algumas estrelas do cinema tem um apreço profundo por outras áreas artísticas. Um exemplo recente é o diretor David Lynch, que na última semana lançou seu segundo álbum solo, The Big Dream. Pensando nisso, o Omelete separou outros grandes artistas de Hollywood que se aventuram no mundo da música, seja com incursões solo ou apenas singelas participações em trilhas sonoras. Confira a nossa lista e aproveite para dar o seu exemplo de diretor/cantor/ator nos comentários:

David Lynch

O renomado diretor David Lynch nunca escondeu seu apreço pela música. Apesar de ser reconhecido pelos seus trabalhos no cinema e na TV, como Mulholand Drive e Twin Peaks, Lynch se envolve com música desde sempre. Além de produzir trilhas e compôr para filmes e séries, ele também colaborou em álbuns de Jocelyn Montgomery, por exemplo. Sua estreia solo se deu na trilha de Inland Empire, filme que fez em 2006. Seu primeiro disco completo foi Crazy Clown Time, seguido por The Big Dream, lançado semana passada. Confira o clipe de "I'm Waiting Here", single do novo álbum do cantor/diretor/produtor:


Zooey Deschanel

Símbolo de simpatia de Hollywood, Zooey Deschanel surgiu no clássico filme de Cameron Crowe, Quase Famosos. Desde então, seus olhos azuis e cabelos negros foram presença constante em longas estadunidenses. Com destaque para filmes como Sim Senhor, Fim dos Tempos e o mais conhecido deles, 500 Dias Com Ela - além da série New Girl, pela qual ganhou indicações ao Emmy e Globo de Ouro. Deschanel está envolvida com música desde que começou a trabalhar em Hollywood, mas conseguiu destaque em março de 2008, quando lançou Volume One, ao lado de M. Ward - parceiro com o qual forma a dupla She & Him. Eles já estão no terceiro disco, lançado em maio deste ano. Confira o clipe de "I Could've Been Your Girl":


Johnny Depp

Ator mais caro e badalado dos dias atuais, Depp é um caso raro de união de engajamento artístico e comercial. Quando surgiu em Anjos da Lei, o ator parecia despontar como apenas mais um galã adolescente. Logo engatou uma parceria com Tim Burton para afastar qualquer possibilidade parecida com esta. De certa forma, tal atitude o levou a estrelar filmes indies e grandes blockbusters, como a série Piratas do Caribe. Na parte musical, cuja devoção nunca deixou de lado, Johnny Depp tocou diversos instrumentos em discos de Marilyn Manson e Oasis, além de participar de trilhas de filmes como Chocolate e Era Uma Vez no México. Sua participação mais ilustre, porém, é no super-grupo P, no qual divide as atenções com o baixista do Red Hot Chili Peppers, Flea, o cantor do Butthole Surfers, Gibby Haynese, e o guitarrista do Sex Pistols, Steve Jones. Veja uma performance de Depp com Eddie Vedder, do Pearl Jam.




Jared Leto

Há quem conheça Jared Leto somente por 30 Seconds To Mars, banda da qual faz parte desde 1998. Ele escreve as músicas do grupo e, hoje, o promove mais do que a própria carreira de ator. Nos cinemas, Leto atuou em bons filmes, como Réquiem Para Um Sonho, Clube da Luta e Senhor das Armas. Esse ano, ele vem ao Brasil com o 30 Seconds para se apresentar no Rock in Rio 2013, com a turnê de Love, Lust, Faith and Dreams. No player abaixo, assista ao clipe de "Up In The Air":


Christopher Lee

Famoso como o Drácula nas produções da  Hammer, o Conde Dooku de Star Wars e o Saruman das trilogias O Senhor dos Anéis e O Hobbit, Christopher Lee tem uma surpreendente carreira musical. Depois de participações nas trilhas sonoras de O Homem de Palha e The Return of Captain Invincible, o ator emprestou sua voz grave para álbuns conceituais (The King of Elfland's Daughter, da banda folk Steeleye Span) e até para uma faixa de música dance ("Little Witch", de Kathy Joe Daylor). Foi no metal, porém, que Lee encontrou seu estilo e, depois de contribuir em discos das bandas Rhapsody of Fire, Manowar e Inner Terrestrials, o ator lançou seu primeiro álbum completo em 2010, o elogiado Charlemagne: By the Sword and the Cross. No seu aniversário de 90 anos, divulgou a inédita "Let Legend Mark Me as the King", single do Charlemagne: The Omens of Death, tornando-se o metaleiro mais velho na história do gênero. Em dezembro de 2012, Lee também lançou um EP com covers natalinos em heavy metal, intitulado A Heavy Metal Christmas:

Leonard Nimoy

Além de carreiras paralelas como escritor e fotógrafo, o Spock de Star Trek teve uma produtiva carreira musical no final da década de 60. O primeiro álbum de Leonard Nimoy, Mr. Spock's Music from Outer Space, foi lançado em 1967 e incluía músicas temáticas "Highly Illogical" e versões para músicas populares como "Proud Mary". Depois o ator/cantor lançou Two Sides of Leonard Nimoy (1968), The Way I Feel (1968), The Touch of Leonard Nimoy (1969) e The New World of Leonard Nimoy (1970). Entre suas músicas mais conhecidas está "The Ballad of Bilbo Baggins", em homenagem ao personagem de J. R. R. Tolkien:


Clint Eastwood

Pianista e compositor, Clint Eastwood tem o seu próprio selo musical na Warner Bros. Records, a Malpaso Records, responsável por lançar a trilhas sonoras de todos os filmes do ator e diretor desde As Pontes de Madison (1995). Eastwood também compôs "Why Should I Care", gravada por Diana Krall, e as trilhas de Sobre Meninos e Lobos (2003), Menina de Ouro (2004), A Conquista da Honra (2006), Grace Is Gone (2007), A Troca (2008), Além da Vida (2010) e J.Edgar (2011). Eastwood também mostrou seus dotes musicais em Honkytonk Man (1982), cantando "When I Sing About You":


Bruce Willis

Bruce Willis lançou seu primeiro álbum em 1987, ainda durante sua passagem pela TV em A Gata e o Rato. The Return of Bruno saiu pela gravadora Motown e já apresenta o estilo musical preferido do astro de ação: o blues. A discografia de Willis ainda conta com If It Don't Kill You, It Just Makes You Stronger (1989) e Classic Bruce Willis: The Universal Masters Collection (2001), além de participações nas trilhas de A Gata e o Rato ("Good Lovin'"), Hudson Hawk - O Falcão Está à Solta ( "Swinging on a Star" e "Side by Side") e Os Rugrats e Os Thornberrys Vão Aprontar ("Big Bad Cat", "Lust for Life"):

Fonte:Omelete

0 comentários: