Alexsom

Alexsom

GLASTONBURY 2017

CALENDAR JAZZ

MONTREUX ACADEMY 2017

Colour Me Free! - Joss Stone

Amy Winehouse Foundation

PLAYING FOR CHANGE

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Veja quais são os discos que completam a lista dos melhores lançamentos do ano - Parte II




Divulgação
Cat Power construiu um disco perfeito e diferente de tudo que já lançou

Confira quais são os outros cinco discos que completam a lista dos dez melhores lançamentos de 2012 para o POP
Cat Power - Sun

Divulgação

O novo disco de Chan Marshall, mais conhecida como Cat Power, é uma bela surpresa de 2012 e um excelente exemplo de mudança. Bem diferente do anterior, “The Greatest”, lançado há seis anos, o álbum “Sun” revela todo um frescor e experimentalismo, com batidas marcantes e uma textura diferente de composições antigas de Chan. A inspiração para o ar feliz do trabalho pode ter sido a libertação e um novo mundo após a separação com o ator Giovanni Ribisi. Além de ser original e atual, o novo disco de Cat Power foi praticamente inteiro produzido e mixado pela própria com a ajuda de Philippe Zdar. A cereja do bolo ainda é a voz aveludada de Cat em músicas como “Ruin”.


Leonard Cohen - Old Ideas

Divulgação

Na experiência dos seus 78 anos, Leonard Cohen lançou o disco “Old Ideas”, oito anos depois de seu último trabalho, “Dead Heather”. O CD nem era um objetivo de Cohen, que já tinha se aposentado dos palcos, até que ele faliu e precisou voltar ao trabalho. O resgate da carreira, as letras sinceras e poéticas mostram que ele continua sendo o velho Cohen, que inspira e ensina artistas como Nick Cave e Tom Waits. Órgãos e batidas de jazz acompanham a voz cada vez mais rouca e cansada. “Não tenho futuro, sei que meus dias estão contados, o presente não é nada agradável e há tanta coisa pra fazer, pensei que o passado era o que me restaria, mas a escuridão chegou lá também”, confessa em “Darkness”.



Bob Dylan - Tempest

Divulgação

Outro veterano que lançou um excelente disco em 2012. Bob Dylan colocou no mercado “Tempest”, 35.º álbum da carreira, marca que muitos artistas jamais alcançarão. Marca que só mesmo Dylan pode ostentar no currículo. Mesmo com tantos anos no mercado, ele mostra que ainda tem muito pra dizer, com sua voz cada vez mais rouca e cínica. Ele continua no mesmo estilo misturando folk, blues, rock e country, mas com letras densas e cheias de referências. Na faixa-título, "Tempest", ele fala sobre o naufrágio do Titanic, em quase 14 minutos de música. Em "Roll On John" ele presta uma homenagem ao amigo John Lennon: "Brilhe, siga adiante, você brilha tanto, siga John".



Azealia Banks - 1991

Divulgação

Com apenas 21 anos, Azealia Banks nem lançou um disco propriamente dito, mas merece entrar nessa lista com o EP “1991”. Considerada a maior revelação do rap norte-americano, Azealia traz a revolta típica do som, com batidas contagiantes e uma voz que prende sua atenção. Além de letras marcantes, a jovem engorda o breve currículo com uma vasta produção de clipes, cheios de polêmicas e críticas. Azealia foi eleita pela NME como a artista mais cool de 2012, e para o ano que vem, promete dois discos, sendo um deles de jazz. Irreverente e descolada.



Fiona Apple -The Idler Wheel…

Divulgação

Fiona Apple frustrou os fãs brasileiros ao cancelar seus shows no Brasil por causa de seu cão doente. Mas seus fiéis seguidores podem comemorar o lançamento do disco “The Idler Wheel…”. Para resgatar seu tino criativo, praticamente perdido com o último CD, “Extraordinary Machine”, em 2005, Fiona confirma que precisava de tempo para voltar a compor. Durante todos os anos que se passaram, Fiona parece ter moldado com detalhes cada música do novo disco, que traz uma reinvenção do jazz e do pop alternativo. Este já pode ser considerado o registro mais maduro, honesto e sincero da cantora nova-iorquina.

Isabela Fantinato

Isabela Fantinato

0 comentários: