Alexsom

Alexsom

GLASTONBURY 2017

CALENDAR JAZZ

MONTREUX ACADEMY 2017

Colour Me Free! - Joss Stone

Amy Winehouse Foundation

PLAYING FOR CHANGE

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Joan Armatrading: blues para qualquer momento - Ter contato com a música de Joan Armantranding é daquelas gratas surpresas.

Ter contato com a música de Joan Armatrading é daquelas gratas surpresas. Talvez não para os entendidos de blues que têm inúmeras faixas da cantora britânica em suas playlists, mas sim para os cidadãos comuns que procuram boa música. E é essa boa música que nos alivia um pouco o peso da repetição do pop contemporâneo.
Às Lady Gagas e Beyoncés deve-se admiração pelo carisma e intrepidez, mas também desprezo pela insistência em oferecer mais do mesmo. Artistas como Joan, que além de cantora é multi-instrumentista, nos falam de um mundo musical menos mercadológico e mais de acordo com os anseios da alma humana que não cabem em pesquisas de público alvo. Um blues honesto.

De Besseterre ao MBE.
Nascida em Besseterre na ilha caribenha de Saint Kitts, a cantora aprendeu a tocar e compor sozinha. Joan foi criada na Inglaterra e em 1973 já era considerada artista revelação no Reino Unido. Ela gravou 19 álbuns, ganhou três Grammys e dois Britsh Awards. Recebeu inúmeros discos de ouro, platina, prata e também foi considerada uma das mulheres mais influentes do rock pelo VH1. Joan também foi homenageada pela Rainha ao receber o MBE (Member of the Order of the British Empire).
Força eclética
Muito embora Armantranding seja uma artista do blues, seus flertes com o pop são intensos. Por esse motivo suas músicas ganham uma “força eclética” que as tornam trilha sonora para qualquer momento. Vale a pena ouvir canções como Willow (Show Some Emotion, 1977), Love and Afecction (Love and Affection, 1976) e um dos álbuns mais recentes, Into The Blues, que rejeita um pouco a noção de blues que só abrange o sofrimento.
Fonte:Obvius por Gabrielle Seraine

0 comentários: