Alexsom

Alexsom

GLASTONBURY 2017

CALENDAR JAZZ

MONTREUX ACADEMY 2017

Colour Me Free! - Joss Stone

Amy Winehouse Foundation

PLAYING FOR CHANGE

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Final de 'American idol' tem duelo de adolescentes 'caipiras'

Gustavo Miller Do G1, em São Paulo
A 10ª temporada de “American idol” tinha tudo para dar errada. Após o fim do nono ano, que já estava marcado como o último de Simon Cowell, o jurado ranheta e carismático, Ellen DeGeneres pediu para sair um ano após substituir Paula Abdul no júri. Uma semana depois foi a vez de a jurada Kara DioGuardi ser demitida após dois anos de programa.
Scotty McCreery e Lauren Alain (Foto: Reuters)Scotty McCreery e Lauren Alaina: os finalistas da competição desta quarta-feira (25). (Foto: Reuters)
Para suprir a saída do trio, dois reforços de peso foram anunciados: Steven Tyler, vocal do Aerosmith, e Jennifer Lopez, que só aceitou participar da possível fria após garantir um contrato de US$ 12 milhões (agora ela quer US$ 8 milhões a mais para participar da edição de 2012).


As trocam deram certos. “American idol” continua sendo o programa de maior audiência dos EUA, além de ser o mais lucrativo. Na noite desta quarta-feira (25) há a sua aguardada final, com dois candidatos adolescentes que apostam na música country para saírem vencedores. O Canal Sony a exibirá ao vivo, a partir das 21h.

Scotty McCreery e Lauren Alaina foram os escolhidos após uma polêmica decisão que tirou Haley Reinhart da final. Grande parte da crítica não aprovou a escolha: sensual e eclética, a loira de 20 anos que canta de Adele a Michael Jackson foi descartada durante o Top 3, na semana passada.

Melhor para Lauren, apontada por muitos como uma cópia de Carrie Underwood, a vencedora da quarta edição. A adolescente de 16 anos cavou espaço ao optar pela segurança de nunca fugir de seu estilo country/diva à la Faith Hill. Também sempre optou por canções de apelo popular, como “Candle in the wind” (Elton John), “Natural woman” (Aretha Franklin) e até mesmo “The climb”, de Miley Cyrus.

Steven Tyler, Jennifer Lopez e Randy Jackson: o trio de jurados que revitalizou o 'American idol'.   (Foto: Reuters)Steven Tyler, Jennifer Lopez e Randy Jackson: o trio de jurados que revitalizou o 'American idol'. (Foto: Reuters)
Lauren não é a favorita: assim como nas últimas três edições, um homem deve se tornar vencedor na noite de hoje. Um homem de 17 anos, no caso, e com voz de crooner. Scotty McCreery surpreendeu o júri e a audiência pela capacidade de impor sua personalidade em canções irretocáveis, como “That’s allright”, de Elvis Presley.

Ele é apontado como favorito pela versatilidade musical e por falar com o público jovem (pela idade e rosto de moleque) e com o mais velho - em seu repertório não há nada gravado depois dos anos 1980.

O inimigo trabalha ao lado

Criado há nove anos por Simon Fuller, “American idol” é um dos programas de maior sucesso da história da TV americana. Por seis anos foi o mais assistido dos EUA, por exemplo, um recorde.
Simon Cowell e Paula Abdul divulgam 'The  X-factor' (Foto: AFP)Simon Cowell e Paula Abdul divulgam
'The X-factor' (Foto: AFP)
Apesar dos diversos programas similares que surgiram na sua aba depois, como “Dancing with the stars”, ele jamais teve seu reinado ameaçado, mesmo com a constante troca de equipe que marcou os últimos anos. E são justamente dois ex-funcionários da casa que prometem acabar com sua hegemonia.

Simon Cowell e Paula Abdul estão juntos a frente de “The X-factor”, versão americana do programa britânico que revelou Leona Lewis e que estreia em setembro. O formato da atração é praticamente idêntico a “Idol”, tendo como diferença a dividisão das audições por faixas etárias e a aceitação da inscrição de grupos vocais. O prêmio também é superior: US$ 5 milhões de contrato com uma grande gravadora.

No promo divulgado pela Fox, mesmo canal que exibe “American idol” nos EUA, Cowell diz que fará algo “maior e melhor do que qualquer pessoa já viu”. Os programas não serão exibidos ao mesmo tempo e irão "concorrer" dessa forma.
Resta só saber se os americanos terão paciência para tantos aspirantes cantando em seus lares.
Fonte:G1

0 comentários: