Alexsom

Alexsom

GLASTONBURY 2017

CALENDAR JAZZ

MONTREUX ACADEMY 2017

Colour Me Free! - Joss Stone

Amy Winehouse Foundation

PLAYING FOR CHANGE

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Cyndi Lauper empolga 1500 cariocas com muito blues e sucessos

Depois do show em Recife no sábado, ontem foi a vez do Rio de Janeiro conferir a turnê brasileira da cantora Cyndi Lauper. A norte-americana fez um show de 90 minutos para cerca de 1500 pessoas na casa de espetáculos Vivo Rio. O público, formado em sua maioria por quarentões, ovacionou Cyndi durante todo o show.


Pela emoção dos cariocas, ficou claro que cantora não deveria ter deixado o Rio de fora quando esteve no Brasil em 2008. Ela compensou cantando uma versão cappella (vocal sem acompanhamento instrumental) de "Sallys pigeons", a pedido de alguns de seus fãs que estavam nas primeiras mesas.

Essa é a segunda vez que Cyndi apresenta-se na Cidade Maravilhosa. A primeira foi no Maracanãzinho em 1989. Nessa nova turnê, Cyndi veio promover o álbum "Memphis Blues", que ela lançou ano passado, onde regrava clássicos do blues.

Marcado para 21h, o show iniciou com o habitual atraso de trinta minutos. Cyndi entrou calmamente e apresentou a banda. Ela vestia um preto básico, bem diferente de seu visual colorido dos anos 80, época em que o público chegou a compará-la erradamente com Madonna. Diferente da rainha do pop, Cyndi parece estar preocupada com a música. Ela sempre procurou diversificar nos estilos em seus álbuns, além de possuir uma voz melodiosa e potente. Um forte aliado que completa com equilíbrio os solos generosos da banda que a acompanha. Isso ficou claro já nas duas primeiras canções, "Just your fool" e "Shattered dreams", ambas do álbum "Memphis Blues".

Na terceira música, foi a vez dela revisitar "She bop", antigo sucesso radiofônico, que recebeu uma roupagem blues. A onda nostálgica repaginada continuou com "The Goonies Are Good Enough", do filme "Os Goonies".

Depois Cyndi retornou ao álbum "Memphis Blues" com "Early in the morning". Essa alternância entre o novo trabalho e antigos sucessos confirmou-se com "All through the night", que veio logo depois.

Pelos aplausos e gritos empolgados em todas as canções, o público demonstrou ter apreciado bastante essa forma equilibrada de revezamento das músicas. Cyndi correspondeu improvisando no português e com muita movimentação no palco: ela chegou a descer do palco para cantar em cima de uma cadeira de uma das mesas. Nem parece estar com 57 anos, tamanha a disposição.

Em "I don want to cry", o saxofonista brasileiro Léo Gandelman subiu ao palco e tocou junto com Cyndi. A canção faz parte da versão brasileira do disco "Memphis Blues". Por sinal, outro brasileiro também fez parte da apresentação de Cyndi: a percussionista Lan Lan, que deu um show a parte com sua rica cozinha rítmica.

O show prosseguiu mesclando os clássicos do blues "Crossroads", "Rollin and tumblin" e Don cry no more", com os hits de Cyndi. Entre os seus sucessos, vale destacar "Girls Just want to have fun" e "Time after time", ambas tocadas com Gandelman. O saxofonista ainda foi protagonista na linda versão de "True color", praticamente sem instrumentos, onde Gandelman e Cyndi brilharam juntos.

A turnê continua com duas apresentações na Via Funchal em São Paulo nos dias 22 (terça) e 23 (quarta). Depois segue para Goiânia (25/02), Cuiabá (26/02), Brasília (27/02) e Porto Alegre (01/03).

Set list:
Just your fool
Shattered dreams
She bop
The Goonies Are Good Enough
Early in the morning
All through the night
I don want to cry
Down don bother me
Crossroads
Rollin and tumblin
Don cry no more
Change of heart
Girls just want to have fun
Sallys pigeons (capela)
True color
Time after time

Por Mario Abbade
Fotos Gabriela Magnani
21/02/2011

0 comentários: