Festivais de Verão 2018

Festivais de Verão 2018

Alexsom

Alexsom

LOLLAPALOOZA BRASIL 2018

Coachella 2018

CALENDAR JAZZ

MONTREUX ACADEMY 2017

Colour Me Free! - Joss Stone

Amy Winehouse Foundation

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Sem atrações confirmadas, Festival Glastonbury tem ingressos esgotados em quatro horas de venda

Oito meses antes de acontecer e sem qualquer atração anunciada, os ingressos para o festival inglês Glastonbury já estão esgotados. As vendas foram abertas neste domingo (3) e as entradas acabaram em apenas quatro horas --no ano passado, os bilhetes foram comprados em menos de 12 horas.

Os ingressos foram disponibilizados às 9h (horário do Reino Unido) e às 13h15 o serviço foi encerrado. Por causa da grande procura, telefones e o site onde a venda era realizada ficaram congestionados.

 Os organizadores do festival, Michael e Emily Eavis, pediram desculpas em um comunicado, dizendo que "sentimos muito por aqueles que não conseguiram ingressos".

No ano passado, a organização disponibilizou um novo lote para venda, após desistência de clientes ou falta de pagamento, mas para esta edição ainda não foi informada a data que isso acontecerá. A entrada custa cerca de R$ 520 (195 libras).

 O Glastonbury Festival será realizado entre 22 e 26 de junho de 2011 na Worthy Farm em Somerset, na Inglaterra, oferecendo área de camping para o público.

Nenhuma atração está confirmada para os tradicionais três dias de evento, mas há rumores de que U2 seja uma das atrações no ano que vem. A banda de Bono foi escalada para tocar neste ano, quando o festival completou 40 anos, mas teve de cancelar a apresentação por causa de problemas de saúde do vocalista.

Há 40 anos

O festival de Glastonbury começou em 1970, com a banda T-Rex de Marc Bolan como atração principal no lugar do Kinks, que não subiu ao palco porque os músicos estavam com laringite. Na continuação da década, artistas como David Bowie e Hawkwind fizeram performances no evento.

Nos anos 80, Glastonbury se tornou uma espécie de bastião da esquerda do Reino Unido com a participação do Comitê para o Desarmamento Nuclear e de outras ONGs como Oxfam e Greenpeace.

 A década seguinte foi a de seu apogeu, graças à assistência anual de até 250 mil pessoas que assistiram a show de bandas como Oasis e Radiohead.

Segundo Eavis, o agricultor de 73 anos que criou o evento, a edição de 2008 foi a mais difícil de realizar. Faltando menos de um mês para o início, poucas entradas tinham sido vendidas e o prejuízo rondava a casa dos seis milhões de euros, ele contou ao jornal "The Guardian".

Em 2011, Eavis deixará o comando do evento. Ele declarou ao "Guardian" que quer passar o bastão para sua filha, Emily, de 30 anos, e seu namorado. A saída de Eavis marcará o fim de uma era em um festival que começou como uma reunião de hippies --que pagavam apenas uma libra para entrar e tinham direito a leite gratuito para todos-- e que se tornou uma instituição do verão inglês.

0 comentários: