Alexsom

Alexsom

GLASTONBURY 2017

CALENDAR JAZZ

MONTREUX ACADEMY 2017

Colour Me Free! - Joss Stone

Amy Winehouse Foundation

PLAYING FOR CHANGE

sábado, 24 de julho de 2010

Livro relembra show histórico de James Brown

Livro mostra a relação entre Brown

e o movimento pelos direitos humanos.
James Brown não foi ”apenas” o maior cantor soul que o mundo presenciou. Além de ser considerado o avô do funk, o mestre deu lições valiosas para seus seguidores até sua morte em 2006.
Sim, ao longo dos seus 73 anos, Brown se meteu em diversas confusões, mas, acima de tudo, ele era um homem autêntico.


Sim, ao longo dos seus 73 anos, Brown se meteu em diversas confusões, mas, acima de tudo, ele era um homem autêntico.



Se você quer saber mais sobre o soul man, leia O Dia em que James Brown Salvou a Pátria (Editora Zahar).

O livro mostra a relação entre Brown com o movimento pelos direitos humanos e as lideranças negras em uma época conturbada da biografia norte-americana.




A história.



Dia 4 de abril de 1968. Martin Luther King, um dos mais importantes líderes negros do mundo, é friamente assassinado a tiros por um opositor, em um hotel na cidade de Memphis.



Vinte e quatro horas após o ocorrido, James Brown pega seu microfone e vai tentar acalmar os ânimos na cidade de Massachusetts, em Boston.



Embora o clima estivesse quente por lá, com inúmeros focos de revolta contra a morte de King, o cantor insiste em subir ao palco.



O saldo daquele dia, nos Estados Unidos, era de mais de 40 mortos, centenas de feridos e 20 mil presos. Mas, na capital de Massachusetts, cenário de históricas disputas raciais, o cantor faz prevalecer a paz, em um show corajoso e eletrizante.



Emocionante.

0 comentários: